CASA BRIAND

Dl.cvp 02  1
Dl
Dl.cvp 05
Dl.cvp 062

Primeiro projeto residencial da CoDA, essa pequena casinha foi construída em 2007 para um casal de artistas.

 

O projeto publicado na edição de Fevereiro da Revista Construir Mais Por Menos, em 2015.

Dl.cvp 04

Arquitetura do campo

 

O partido adotado para a residência do casal Briand buscou atender a uma exigência incomum: conciliar o estilo das casas provençais, do seu imaginário atávico, com a arquitetura colonial de Pirenópolis, presente em sua casa de campo no Jatobá. A casa deveria mesclar ambas as referências e, ao mesmo tempo, respeitar sua delicada localização, a Vila Planalto, enquanto patrimônio cultural. Dessa maneira, evitou-se a ocupação total do segundo pavimento, reduzindo o impacto de volumes demasiado grandes - como são a maioria dos vizinhos - e implantou-se a residência ao fundo do lote, numa posição mais discreta possível.

 

Para agregar os valores arquitetônicos da Provença francesa, parte do imaginário do casal, o volume mais alto da residência foi tratado diferenciadamente com relação à sua parte térrea. Enquanto esta é mais aberta, com suas amplas janelas emolduradas remetendo ao colonial tupiniquim, a massa em que se eleva o segundo pavimento buscou um tratamento mais sóbrio e robusto, apenas levemente quebrado pela presença de uma varanda frontal. Esse contraste é reforçado pela cobertura da parte térrea, que se diferencia por possuir apenas duas águas, uma com caimento para a frente do lote, outra para os fundos. A dupla água é secionada pelo volume mais alto, coberto, agora sim, com um tradicional telhado de quatro águas.

 

Outro elemento que se destaca na implantação da residência é o pátio externo contiguo a casa, que articula a sala de jantar, a cozinha e a área de serviço. Tendo em vista as profissões dos clientes, ele, chefe de cozinha, ela, fotógrafa, esse espaço tem como principal objetivo conectar a cozinha e o atelier, criando assim uma circulação direta e alternativa. Por estar situado na parte externa da casa, esse pátio recebe uma cobertura dupla: acima, uma camada translúcida de policarbonato, com a função de impermeabilizar o ambiente sem, contudo, impedir a passagem de luz solar; e, abaixo, uma pérgula em madeira coroada por uma pele vegetal exercendo o papel de filtro contra a intensa irradiação.

 

Quanto à distribuição dos espaços internos da casa, houve uma preocupação em se reduzir a hierarquização dos ambientes, ampliando as possibilidades de circulação no pavimento térreo. À frente situa-se a parte social, com salas de estar e jantar integradas por uma longa varanda. No espaço central fica a cozinha, ligada às áreas íntimas e sociais bem como ao pátio externo por meio de três acessos distintos. Ao seu lado, uma sala íntima faz a transição entre os ambientes sociais e a parte reservada da casa, dando acesso a um corredor com iluminação zenital que interliga os dois dormitórios, o banheiro e o estúdio. É também da sala íntima que se dá o acesso à suíte principal, situada no segundo pavimento. Com isso, tem-se criada uma livre circulação em forma de “8” interligando os três ambientes centrais: sala íntima, cozinha e pátio.

 

Para o segundo pavimento ficou reservado o espaço de uma ampla suíte, com closet integrado e uma varanda voltada para a principal visual do lote. O banheiro da suíte encontra-se na perfeita projeção das áreas molhadas do térreo, abaixo, e da caixa d’água, acima, configurando um bloco hidráulico. Este elemento destaca-se como volume na área externa da casa e foi projetado tendo em vista a racionalização das instalações e do uso da água em geral no interior da residência.

Planta baixa   t%c3%a9rreo2
Planta baixa   segundo piso2
Corte aa2
Corte bb2
Dl.cvp 08
Dl.cvp 09

Ficha técnica

Casa Briand

 

Ano

Projeto - 2007

Construção - 2008

 

Local

Vila Planalto

Brasília-DF

 

Área

Terreno - 450m²

Edificação - 250m²

 

Autores

Gabriel Nogueira

Guilherme Araujo

Pedro Grilo

Daniel Brito

Thiago Turchi

Brunno de Sá

Dl.cvp 07